Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

E quando éramos jovens sorriamos





Quando éramos jovens sorriamos, dançávamos e comemorávamos.
Não tínhamos medo. O futuro era nosso.
O passado também.
Era tudo nosso.
Estava tudo a nossa mão.
Quando éramos jovens poderíamos mudar o mundo a hora que quiséssemos.
Era só brincar.
Éramos ricos, bailarinos, atores, construtores, felizes e infelizes, feliz por nossa infelicidade.
Éramos o mundo e o mundo inteiro.
Não precisava mudar nada, já estava tudo pronto.
 Tudo a nossa mão, ou na de nossos pais.
Era fácil.
Se não fosse fácil era só dizer que é difícil, pronto está resolvido.
Menos complicado do que uma sopa de letrinhas, às vezes tinha verdura.
Hoje em dia existe comunismo, socialismo, imposto, inflação. Governo, casa, aluguel, ambulância, ponto de vista, investimento, cultura, Facebook etc.

The Cove (A Enseada) - Legendado PT-BR

Até onde vai a crueldade humana? O documentário recebeu indicação ao Oscar de melhor documentário de 2010. Retrata o massacre sofrido por golfinhos em uma das praias do Japão. Uma equipe de cineastas e cientistas filma secretamente o que ocorre numa misteriosa vila de pescadores japoneses. As câmeras captam cenas dramáticas, vividas longe de olhares de curiosos, mostrando atrocidades que acontecem em um mundo real dignas de um filme de terror.



Sinopse:

Um grupo de ativistas enfrenta perigos como a máfia japonesa, policiais e pescadores para chegar a uma pequena baía em Taiji, no sul do Japão, e assim conseguir registrar o extermínio sangrento de golfinhos, usados para vários fins, entre eles comida para as crianças nas escolas, sem que observem o nível de toxinas presentes nas carnes. As cenas são reais e chocantes.

Título original: (The Cove)
Lançamento: 2009 (EUA)
Direção:Louie Psihoyos
Atores:Joe Chisholm, Mandy-Rae Cruikshank, Charles Hambleton, Simon Hutchins.
Duração:…

A dívida pública não acabou

Para onde vai o dinheiro do Brasil?
Existe por aí o mito de que o Brasil pagou a sua dívida externa, o que não é verdade. O Brasil possui, atualmente, a 7ª maior economia do mundo. No entanto isso não é condizente com a nossa realidade, onde somos obrigados a encarar, todos os dias, problemas inerentes à pobreza de nosso país. Problemas como a falta de segurança, desaparelhamento dos hospitais públicos, sucateamento da educação, transporte público de má qualidade, entre outros.  

Com um PIB de cerca de 4,4 trilhões de reais a pergunta que fica é: Para onde vai todo esse dinheiro?
A reposta para essa pergunta talvez esteja na LOA (Lei Orçamentária Anual). Boa parte do dinheiro que é arrecadado vai para fora do país, ou seja, para o pagamento da dívida pública. Quando o País precisa de recursos para, por exemplo, financiar uma construção de uma estrada ou de uma ponte o dinheiro para essa obra , muitas vezes, vem de fora do país através de empréstimos. O problema é que os juros desses …

Problemas do primeiro mundo

O seu problema não é real
 A ONG Water is Life lançou uma campanha na qual mostra haitianos falando de problemas do cotidiano de pessoas que vivem em países ricos (que, na realidade, não existem).

A campanha serve para arrecadar doações usadas no combate da falta de água em algumas regiões pobres do planeta, como no caso do Haiti.

De acordo com a ONG, este ano mais de 1,8 milhões de pessoas morrerão por causa de doenças transmitidas pela água. 6.500 pessoas morrem por dia. Destas 5000 são crianças. Todas estas vidas são perdidas por não existir acesso à água potável.

Problemas do primeiro mundo não são problemas reais. É o que fala a ONG em sua campanha. O vídeo chama a atenção para nos colocarmos no lugar de pessoas, que sofrem restrições severas, e refletirmos sobre a seriedade de problemas do cotidiano como, por exemplo, uma casa muito grande que precisa de dois roteadores.





Polícia, Perseguição e Cerveja

Empresa de bebidas consegue fazer um comercial sem apelação sexual para chamar à atenção de consumidores.

Correndo com a ideia de que nada pode separar um homem de sua cerveja, bandidos chegam em um bar com uma bolsa cheia de dinheiro e pedem o seu choop Carlton’s Draught, ao perceber que o bar está cheio de policiais. Eles fogem, mas é claro, com cuidado para não derrubar nenhuma gota da sua cerveja.

Uma “perseguição” policial em seu anúncio, fazendo uma relação total as perseguições reais de carros e policiais atrás de bandidos. Uma verdadeira paródia ‘hollywoodiana’.


Departamento de Psicologia realiza programa de controle da timidez

O Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), através do Departamento de Psicologia (PSIC), realiza projeto de controle da timidez para jovens e adultos que possuem dificuldade em se comunicar.

Sob a coordenação da professora Neuciane Gomes da Silva, do Departamento de Psicologia, o programa oferece terapias breves que serão realizadas em 12 sessões, com encontros semanais de 2 horas cada, nos seguintes horários: nas segundas-feiras, às 14h e 16h, e nas quartas-feiras, às 9h30.

Os interessados podem se escrever para as entrevistas individuais a partir desta segunda-feira, 11, até o dia 28 de março, no Serviço de Psicologia Aplicada (SEPA), em frente à Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM) da UFRN, ou por telefone, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30, através dos números 3215-3603/3604.

Fonte: http://www.sistemas.ufrn.br

A pirataria de produtos, prejudica ou beneficia a quem?

Essa semana durante a luta para impedir a retirada compulsória pela Prefeitura Municipal, através da SEMSUR, dos vendedores ambulantes e camelôs do centro da cidade, o Vereador Marcos Antonio – PSOL,  provocou o seguinte debate sobre a proibição e perseguição dos camelos pela venda de DVD's, CD's, Software’s e outros produtos piratas locais no comércio de Natal.
Àqueles ardorosos combatentes contra a pirataria, e que tentam nos impor hoje, o contrário do que todas as grandes potencias mundiais praticaram no passado. Chamamos à atenção para estudar os seguintes casos: Os Estados Unidos e Canadá cresceram contrabandeando, copiando e imitando os produtos ingleses.  O Japão, nas décadas 50, 60 e 70 enricou imitando e copiando produtos estrangeiros (Suíços, Alemães e USA). A China, o maior centro de pirataria do planeta, tem hoje o maior percentual de desenvolvimento do mundo.
Então, quem estar por traz e a quem interessa no Brasil tanto empenho e rigor em fazer e cumprir leis,